Ciclos viciosos, porém finitos

Ontem eu estava lendo alguns textos sobre educação infantil e me deparei com uma frase, de que não encontrei o autor, que dizia:

Insanidade é fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

E apesar de eu achar essa frase um tanto quanto… irresponsável, pois o conceito de insanidade nesse contexto é tratado por uma perspectiva que muito me desagrada (acredito fielmente que definições científicas sobre condições patológicas psiquiátricas devem ser respeitadas), resolvi fazer uma pequena alteração na frase para debatê-la:

Fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes é incoerente e improdutivo.

Continue lendo “Ciclos viciosos, porém finitos”