No meu último texto, eu comentei sobre os principais indicadores que um potencial sócio de uma empresa listada na bolsa deveria verificar antes de adquirir uma parcela, mesmo que mínima, delas (leia aqui). Hoje eu vou continuar falando de outros que vão complementar a sua análise para separar as boas empresas das ruins.

Atenção: Esse artigo não é indicação de compra e venda de ações. Todos os nomes das empresas foram omitidos e todos os dados foram retirados gratuitamente do portal Pense Rico.

Você leu no último artigo sobre a Dívida Líquida e como, diferentemente das Pessoas Físicas, as empresas podem se beneficiar contraindo dívidas. Seja conseguindo gerar mais juros com seus investimentos ou até mesmo incentivos fiscais, pagando menos imposto. Porém a dívida líquida por si só pode não ser um número muito significativo.

Uma dívida de R$100 bilhões pode ser normal para uma grande petroleira estatal e pode ser um número extremamente alto para uma empresa de seguros. Assim, muitos gostam de lançar mão do indicador Dívida Líquida/EBITDA. Trata-se de uma divisão entre a dívida líquida e o EBITDA. Segundo a Suno Research, esse indicador mostra a capacidade de uma empresa honrar seu endividamento frente a sua geração de caixa. Vou explicar o que é EBITDA.

EBITDA, ou LAJIDA em português, significa Lucro Antes de Juros Impostos Depreciação e Amortização. Não precisa saber o que cada um desses nomes significam. Basicamente, é o que a empresa ganha de dinheiro a partir da sua atividade principal. Exemplo: O quanto uma empresa de venda de calçados ganha vendendo calçados, quanto uma empresa de aviação civil ganha vendendo passagens, quanto uma empresa de geração de energia ganha gerando energia. A princípio pode não fazer sentido, mas você notará que empresas têm outras fontes de renda que não sua fonte primária, podendo ser investimentos financeiros que geram juros, pode acontecer de ganhar algum caso na Justiça e ser ressarcida de algum imposto ou indenização, emitir novas ações. E pode até mesmo vender uma de suas fábricas para lucrar, gerando um aparente lucro no curto prazo, sacrificando o crescimento no longo prazo, o que é ruim para o sócio.

Por isso é muito importante que o Lucro Líquido ande junto com o EBITDA. Uma empresa que gera lucro que não é proveniente da sua atividade principal não é um sinal de boa governança. Veja os gráficos abaixo de EBITDA (mostrado como EBIT, sem a depreciação e amortização) e do lucro líquido de uma mesma empresa:

Screen Shot 2020-01-28 at 20.47.21.png
Evolução do EBIT de uma empresa desde 2011.
Screen Shot 2020-01-28 at 20.47.47.png
Evolução do lucro líquido de uma empresa desde 2011.

Veja que os dois gráficos têm uma tendência de alta similar ao longo dos anos, isso é um forte sinal que a empresa tem um crescimento sustentável dos lucros e de boa governança. Agora veja esse outro par de gráficos de outra empresa:

Screen Shot 2020-01-28 at 20.51.25.pngScreen Shot 2020-01-28 at 20.51.40.png

Veja que os dois gráficos têm algumas discrepâncias alarmantes. Enquanto a empresa gerou lucro a partir das suas operações (EBIT), ela mostrou prejuízo no ano de 2019. Provavelmente, a empresa tem despesas recorrentes muito altas que não se sustetarão no longo prazo. É muito importante ser sócio de empresas com crescimento de lucro e EBITDA ao longo dos anos.

Agora voltamos ao indicador DL/EBITDA. Esse valor mostra o quão endividada a empresa está de acordo com o quanto ela é capaz de gerar com o resultado das suas operações. Esse valor costuma variar de 0 (se ela não tem nenhuma dívida) até valores considerados extremamente altos, em torno de 4,28. Até 3,0 é um valor considerado dentro dos padrões. Porém, dependendo do setor de cada uma, DL/EBITDA um pouco maior que 3,0 é aceitável. Vale esclarecer que interessante que este valor seja decrescente ao longo dos anos.

Por fim, outro indicador muito interessante é a Margem Líquida. É a divisão entre Lucro Líquido e Receita Líquida. Lucro é o que a empresa coloca no bolso depois de pagar todas as despesas, Receita é o que entra no caixa da empresa em determinado período. Se você tem uma loja, e em um mês vendeu R$10.000,00 de produtos e gastou R$7.000,00 com salário, energia, água, aluguel, etc. A receita será de R$10.000,00, o lucro líquido será de R$3.000,00. Portanto a Margem será de 30%. Esse indicador mede o quanto da receita virou lucro. Normalmente, empresas eficientes costumam ter magens de 15% a 40%. Isso depende do setor que a empresa trabalha.

Uma empresa no setor de varejo (vendas de móveis, eletrodomésticos, eletrônicos, etc.) possuem margens bem baixas por causa da alta concorrência no setor e pouca diferenciação desses concorrentes. Veja só: você quer comprar uma TV nova, você vai nas lojas A, B e C dentro do mesmo shopping. Todas têm o modelo desejado, mas na loja A e C está R$2.000,00 e na loja B está custando R$1.700,00. Você compra na loja B sem nem pestanejar. Para diminuir esse preço, a empresa deve baixar a margem. Por isso, empresas deste setor costumam ter magens abaixo de 5% e sempre buscam cortar despesas.

Qual o problema em ter margens baixas? Qualquer período de crise ou queda nos lucros já vai resultar em prejuízo para a empresa. Isso é necessariamente ruim? Não, boas empresas continuam lucrativas mesmo em períodos de crise e com margens baixas.

Conhecendo todos esses indicadores que mostrei nesses dois textos, você já está apto a começar a pesquisar empresas boas para ser sócio. Há uma infinidade de outros indicadores, mas não recomendo que pesquise por eles agora ou vai atrapalhar mais do que ajudar. A ideia é que isso seja um processo simples que custe pouco tempo da sua vida. Conhecendo esses já estará preparado para iniciar uma carteira diversificada de boas empresas.

É muito importante saber que: nunca se deve analisar indicadores individualmente.

Se a dívida de uma empresa está alta, pode haver uma boa razão para isso, ao mesmo tempo que uma empresa com margem de 140% não é obrigatoriamente uma boa empresa para ser sócio. Você tem que analisar todo o contexto que a empresa está inserida. Jamais um número isolado irá contar a história de toda uma empresa, não cometa essa besteira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s