Se você já investe seu dinheiro na bolsa de valores com certeza já conhece alguns nomes que vou falar aqui hoje. Venho te mostrar como os mais famosos bilionários da bolsa de valores construíram sua fortuna e como nós podemos usar um pouco da estratégia deles na nossa vida.

O primeiro da lista teria, em valores corrigidos, cerca de US$2,5 bilhões. Seu método de análise de ações foi responsável por gerar inúmeros milionários no mundo e alguns bilionários. Foi ele que ousou investir na bolsa de valores de forma diferente. Na sua época era comum sair vendendo e comprando ações aleatoriamente, na esperança e torcida que elas sejam vendidas mais caras no futuro.

Estou falando de Benjamin Graham, o cara que criou a filosofia “Value Investing”. Tal estratégia consiste em analisar os números e indicadores das empresas listadas na bolsa e comprar aquelas que estão com preço abaixo do que valem e vender quando o preço estiver acima do seu valor. Basicamente, dita que você deve comprar a empresa pelo valor que ela possui, não pelo preço da ação. Essa estratégia depois evoluiu para o método “Buy and Hold”.

Mesmo chegando aos Estados Unidos ainda criança após fugir da 1ª Guerra Mundial com sua família, ele conseguiu entrar na Universidade de Columbia e foi trabalhar em Wall Street. Ele era conhecido por ser muito conservador nos seus investimentos. Também foi professor e escreveu um dos livros mais importantes da história dos investimentos, “O Investidor Inteligente”. Mesmo sendo um material realmente importante, não recomendo a leitura a menos que você já seja da área de Economia/Administração ou é um investidor com conhecimento médio/avançado em análise de empresas.

Especulação ou investimento: o que o famoso Benjamin Graham tinha a dizer?
Graham e seu livro mais famoso (Fonte: Casal Investidor)

Veja que Graham não ficou rico “investindo na bolsa”. Ele ingressou na faculdade, foi estudar, trabalhou em corretoras em Wall Street e percebeu que as pessoas investiam na bolsa de maneira errada. Criou um método e transmitiu seu conhecimento através de livros e aulas. Um dos seus alunos mais famosos já foi o homem mais rico do planeta. Com o dinheiro do trabalho, aplicou seu método na bolsa e foi capaz de multiplicar sua fortuna.

Eu acredito que o próximo da lista é o cara com os melhores ensinamentos para os investidores. Ele é formado em Direito e deixou a advocacia para se dedicar aos investimentos em imóveis. Fez sociedade com amigos para criar uma corretora de ações, que fechou em 2 anos após mais de 60% de perda de dinheiro na bolsa. Mas graças ao seu expertise em investimentos, virou conselheiro de outra corretora de valores e, finalmente, teve muito sucesso ao adquirir e manter ações de boas empresas.

Charlie Munger é um senhor de 95 anos e é considerado um dos maiores investidores da história. É o braço direito de Warren Buffett há décadas na Berkshire Hathaway. Ele acredita que comprar e manter ações de poucas empresas que você conhece muito bem te dará um retorno superior no longo prazo. Também tem uma frase que todo investidor deveria colar na tela do monitor e ler antes de abrir o Home Broker:

O dinheiro não está na compra e na venda, está na espera. (Charlie Munger)

Veja, mais uma vez, que ele não ficou bilionário investindo na bolsa. Ele abriu uma empresa que faliu, depois virou conselheiro de outra e, com o dinheiro do trabalho, virou sócio de empresas que ele acredita serem boas até hoje. Depois virou vice-presidente da holding mais famosa do planeta, trabalhando ao lado de Warren Buffet. Aos 95 anos tem uma fortuna de US$2 bilhões.

O próximo da lista é o mais famoso de todos. Warren Buffett é o maior investidor do planeta e fonte de conhecimento para muita gente que deseja ser sócio de boas empresas. Desde criança, Buffett já vendia jornais, balanças e latas. Fez sua primeira declaração de Imposto de Renda (IRS, nos EUA) quando tinha 14 anos, em 1940. Teve seu pai como maior exemplo de vida e de negócios, já que era um corretor da bolsa de valores e depois virou deputado. Foi aluno de Benjamin Graham, isso fez com que Buffett seguisse a filosofia de Graham de comprar ações de empresas subavaliadas pelo mercado.

Seguindo essa estratégia, virou milionário na década de 60 e começou a comprar empresas completamente quebradas para assumir o cargo de diretor/presidente/CEO de cada uma delas, restaurá-las para aumentar o valor no mercado. Uma delas foi uma empresa têxtil chamada Berkshire Hathaway, depois de comprada foi transformada em uma holding (empresa que detém ações e participações de outras empresas). Hoje, uma ação da Berkshire custa em torno de US$328.000,00.

Tornou-se em 2008 o homem mais rico do planeta. Hoje é o 4º mais rico, com uma fortuna de US$84 bilhões. Sendo que 99% deste valor foi doado para inúmeras instituições filantrópicas desde 2010. Veja o comunicado de Buffet aqui.

Warren Buffet e Charlie Munger (Fonte: Guiainvest)

Note que Buffett também fez sua fortuna trabalhando, virando sócio de boas empresas e depois adquirindo empresas falidas, assumindo cargos de presidência, e trabalhando para voltarem a serem lucrativas (processo conhecido como turnaround).

Se você quiser saber mais sobre Buffett, recomendo o documentário “Becoming Warren Buffett”.

Todos da lista até agora são norte-americanos, mas aqui no Brasil também temos um bilionário famoso na bolsa. Luiz Barsi é filho de imigrantes espanhóis, trabalhava como engraxate na rua quando era criança. Na adolescência fez um curso técnico de análise de balanço de empresas. Logo depois, conseguiu emprego em uma corretora de valores. Decidiu que ele mesmo iria fazer a própria aposentadoria em empresas que pagam muitos dividendos (parte do lucro de empresas que é distribuída aos sócios). Então, lá na década de 60, começou a comprar ações de empresas “impossíveis de falir” (estatais) com uma parte do seu salário. Hoje, ele é dono de uma fortuna de quase R$2 bilhões. Assim como Buffett e Munger, ele adota um estilo de vida simples, indo trabalhar de transporte público e sem esbanjar dinheiro.

Hoje, aos 80 anos de idade, não depende de INSS, previdência privada de banco e nem de familiares para sobreviver. Seus ensinamentos são hoje transmitidos por sua filha, Louise Barsi.

Veja que todos eles não ficaram ricos comprando e vendendo ações a todo momento, e também não ficaram ricos apenas comprando ações de boas empresas. Todos eles trabalharam arduamente para chegar onde chegaram. Barsi começou a comprar ações na década de 60 com parte do seu salário, Buffett e Munger compravam empresas falidas e trabalhavam para elas darem lucro novamente.

Mesmo assim, saiba que essas pessoas são exceção, não é todo mundo que vai ter bilhões de dólares trabalhando e investindo na bolsa de valores. Mas você pode aprender muito com eles, nenhum deles teve dinheiro fácil e nem foram atrás das “oportunidades”, “dicas” de corretoras e nem da próxima “Magazine Luiza”.

Use essa mesma filosofia para a sua vida: continue trabalhando e se especializando para aumentar a renda do seu trabalho, separe uma parte do seus ganhos para investir em ativos de valor diversificado, invista todos os meses pensando no futuro (30-35 anos).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s