Você já passou por algum imprevisto ou uma situação que precisou de dedicação exclusiva e, ao resolver, se viu com uma bola de neve formada por todas as outras responsabilidades para cuidar de uma vez? Seja por uma situação inesperada ou por pura procrastinação, as coisas que dependem de nós não se fazem sozinhas e, quando a poeira baixa, precisamos de um jeito para dar conta de tudo.

Primeiro passo: Não se desespere!

Coloquei esse título que parece ridículo nesse passo, não na intenção de ser uma daquelas pessoas que diz “se acalme!” para alguém tendo um colapso nervoso, mas como uma forma de consolar. Entenda como ser abraçado após um exercício de respiração para conter toda a ansiedade. Com paciência, pelo menos a maior parte vai dar certo. E se nem tudo der, nada mais natural. A gente cai e se recupera, é a vida.

Uma vez que os ânimos estejam o mais sob controle possível, vamos para a ação.

Segundo passo: Visualizar.

Para não esquecer de nada, é fundamental fazer uma lista de tarefas. Nós discutimos aqui e aqui maneiras para fazer isso ser eficiente e eficaz.

Terceiro: Dividir para conquistar.

O fato é que dificilmente você vai conseguir resolver tudo de uma vez. Para evitar aquele velho problema de tentar fazer tudo de uma vez e acabar não fazendo nada bem feito ou sequer fazendo alguma coisa, distribua as atividades e faça as menores (sem esquecer das mais urgentes e com prazo) primeiro e para as maiores, deixe em seguida um tempo para descanso e recompensa.

Eventualmente, alguma coisa pode precisar ser delegada ou deixada para lá. O mais importante nesse momento é ter paciência para ir por partes e ter forças para manter o ritmo para “apagar o incêndio”.

Por fim, e talvez a parte mais importante, porque deve ser paralela a todas as outras etapas: Cuide de seus sentimentos e emoções.

  • Durante a procrastinação, nos sentimos muito mal. Saiba que é natural acontecer, mas se for exacerbado, talvez seja interessante buscar ajuda.
  • Quando a gente se depara com uma bola de neve, é muito difícil dar o primeiro passo. É maçante pensar na quantidade de coisas para dar conta e observar tudo isso através de um olhar culpado/preocupado por ter chegado a esse ponto. Se conecte com um “eu” futuro e saiba que ele terá dado o melhor. Enxergue cada passo para reduzir a bola de neve em pequenas porções menos assustadoras.
  • Ao fim, caso algo não tenha sido resolvido, saiba deixar para trás. Sinta o alívio pelo que deu certo e por ter um tempinho para curtir uma quantidade controlada de atividades, e absorva as lições do que não deu certo sabendo que isso é importante para você se tornar cada vez mais capaz.

Ninguém está imune, todos nós nos deparamos com bolas de neve e problemas de produtividade. Dar conta de tudo não é fácil. Saiba que não será a primeira nem última vez que você passará por isso. O importante é ter um jeito de ir em frente.

Mãos à obra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s