Começar a investir não é só para aqueles que tem milhares de reais na conta corrente, hoje no Brasil há uma série de investimentos que você pode fazer com quantias muito baixas de dinheiro. Hoje vou te mostrar algumas maneiras bem interessantes de começar a investir mesmo se você tiver apenas R$100 livres por mês.

[Esse artigo não se trata de uma recomendação de produtos financeiros para investir. Use as informações e opções que estou te ensinando como base de pesquisa antes de sair investindo o seu dinheiro]

Vou dar algumas situações hipotéticas e explicar o meu ponto de vista sobre cada uma delas. Primeiramente, se você tiver apenas R$100 no bolso, depois se você não tem nenhum tipo de investimento e quer começar fazendo aportes mensais, e, finalmente, se você já tem investimentos e gostaria de diversificar a sua carteira.

Screen Shot 2019-08-14 at 22.20.56
A tão almejada Garoupa (Foto: Banco Central do Brasil)

Tenho apenas R$100 no bolso

Se você tiver apenas R$100 e nada mais não recomendo que invista em produtos no mercado financeiro. Use essa quantia para desenvolver habilidades em cursos on-line, na Udemy, por exemplo. Depois, você pode utilizar o conhecimento adquirido para ganhar dinheiro em sites de trabalhos freelance, os retornos serão muito maiores do que qualquer investimento de Renda Fixa e Variável.

Se você está nesta situação, o seu foco deveria ser o aumento da sua renda. E só depois pensar em investimentos.

Quero começar a investir mas só sobra R$100 no mês

 

Se você ainda pensa que só vai investir se sobrar dinheiro no mês, está na hora de mudar essa mentalidade. Você deve pagar antes a si mesmo e só depois pagar aos outros. Separe uma porção (valor ou porcentagem) do seu salário todos os meses e já invista o seu dinheiro antes de pagar a energia, aluguel, feira, cinema, restaurante, etc. Se realmente deseja investir pensando no seu futuro, deverá ter disciplina.

Se você não tem absolutamente nenhum investimento (nem Poupança), a minha sugestão é começar a montar a sua Reserva de Emergências. Como o nome já diz, essa reserva será destinada para cobrir aqueles eventos que você não conseguiu prever e têm um impacto muito grande na sua vida se não forem resolvidos logo, como: acidentes, doenças, demissão repentina ou quebras no carro. Aqueles que podem comprometer a sua capacidade de gerar dinheiro através do trabalho.

A reserva de emergência não é local para buscar melhores rentabilidades e nem maiores riscos. Também evite mantê-la em dinheiro vivo, ele está perdendo valor para a inflação e está sob muitos riscos, até mesmo as traças podem acabar com ele!

O ideal é que você tenha de 6 a 12 vezes as suas despesas mensais em um investimento que seja seguro, renda acima da inflação e que permita sacar o seu dinheiro a qualquer momento, ou seja, deve ser de alta liquidez.

Que tipos de investimentos são os mais usados para a Reserva de Emergências?

O mais indicado é que você busque investimentos fáceis de serem sacados, e estejam na sua conta em, no máximo, um dia útil. Os mais utilizados são:

  • Poupança: Sim, ela mesma. Mesmo não tendo um bom rendimento, ela tem liquidez praticamente instantânea. Muita gente gosta de deixar uma pequena parcela da Reserva de Emergências na Poupança.
  • Conta corrente de bancos digitais: Um dos maiores benefícios dessa onda de bancos digitais é, sem dúvidas, a conta corrente que rende 100% do CDI. O seu dinheiro parado na Conta Corrente de qualquer banco ou corretora sempre rende 100% do CDI para a instituição, ele não fica parado esperando ser usado. O que esses bancos novos fizeram foi apenas repassar os juros para os correntistas, com a missão de atrair novos clientes. O maior problema de deixar sua reserva na conta é perder a noção do tamanho dela, você irá ficar com uma grande quantia de dinheiro na sua conta corrente e poderá não saber mais que é reserva e o que é destinado a pagar suas contas (o seu “capital de giro” pessoal). O dinheiro fácil ali pode ser uma tentação.
  • Tesouro Selic: A modalidade de investimento mais segura do país. Mesmo com a queda da Selic, continua sendo uma excelente maneira de criar a sua Reserva de Emergências. É seguro, tem alta liquidez e rende acima da inflação. É possível fazer aportes mínimos em torno de R$100. Será necessário ter uma conta em corretora para começar a investir no Tesouro. Leia nossa página dedicada para o Tesouro Direto se quiser saber mais.
  • Títulos Privados com liquidez diária: Também é possível achar CDBs, LCI/LCA com rendimentos bons e liquidez diária, creio que seja mais fácil achar tais produtos em corretoras, não em bancos. A vantagem neste caso é não pagar taxas de administração da B3 e, no caso do LCI/LCA, não pagar Imposto de Renda.
  • Fundos de Investimento de Renda Fixa: É possível criar uma Reserva em Fundos de Renda Fixa, mas muito cuidado. A maioria deles cobra taxas de administração altíssimas (até 3%) que podem fazer seus rendimentos ficarem piores que o da Poupança. As melhores opções são aqueles com taxas menores que 0,25%. Verifique também o aporte mínimo, a liquidez de resgate e se há taxa de performance.

Já tenho minha Reserva de Emergência, agora quero diversificar meus investimentos aos poucos

Se você já tem sua reserva, parabéns! Mas infelizmente com R$100 você não conseguirá diversificar muito na Renda Fixa, os CDBs, LCI/LCA/LC e Debêntures oferecidos em corretoras têm aplicação mínima e muitas vezes podem ser acima de R$5 mil. Mas não desanime, mesmo com R$100 ainda é possível investir na sua aposentadoria por conta própria e em Fundos de Investimento.

Com essa quantia você poderá investir no Tesouro IPCA+. Ele é um título do Tesouro Direto destinado a investimentos de longo prazo, seja ele: comprar um imóvel, se aposentar ou até mesmo investir mensalmente para pagar a faculdade do filho que acabou de nascer. No momento em que escrevo esse artigo, é possível investir a partir de R$39,54. Se você quiser saber mais sobre o Tesouro IPCA+, não deixe de ler o artigo que fiz sobre ele, lá tem todos os detalhes que você precisa saber.

Screen Shot 2019-08-14 at 22.00.12.png
Preços atuais dos títulos públicos atrelados ao IPCA (Fonte: Tesouro Direto)

Se você decidir comprar cotas de Fundo de Investimento, tenha certeza que o gestor está comprometido com o retorno para os cotistas e não apenas para ele. Procure bons gestores, leia todo o regulamento, a lâmina, veja como ele se comportou nos últimos anos (lembre-se que desempenho passado não garante desempenho futuro).

Infelizmente, Fundos com aplicação mínima de R$100 costumam ter taxas de administração mais altas. Pesquise muito bem antes de colocar o seu dinheiro em qualquer um deles.

Já tenho Reserva de Emergência, já estou aportando mensalmente na minha aposentadoria, já tenho investimentos em CDB, LCA e até umas Debêntures. Agora eu quero ir para a Bolsa de Valores!

Muita gente está entrando na Bolsa de Valores nos últimos anos após notar as grandes altas que estão acontecendo desde 2017 e na queda da taxa Selic. Eu mesmo fui uma dessas pessoas e me preparei bastante para começar a investir por lá. Estudei, li livros e artigos, comprei cursos, tive paciência e disciplina. Hoje finalmente tenho uma carteira diversificada de ações.

Mas se eu fosse começar hoje, seria de outro jeito.

Se você ainda não investiu em ações, não conhece o medo excruciante que é fazer a sua primeira compra. A ficha cai e você percebe que seu suado dinheiro perdeu qualquer proteção do governo ou FGC, aquela rede protetora já era. O primeiro lote de ação que comprei era em torno de R$2 mil, logo imaginei pegando 20 notas de R$100 e jogando todas no lixo. Não foi legal, por mais que tenha estudado e me preparado.

Hoje em dia, eu começaria com uma quantia muito menor e não investiria em apenas uma única ação. Com apenas R$100, você já consegue comprar cotas de ETFs para acompanhar alguns índices da Bolsa de Valores.

Os ETFs (Exchange-Traded Funds) são fundos de Renda Variável com baixa taxa de administração (de 0,2% até 0,5%) com o objetivo de replicar algum índice. Seja ele o ibovespa, o Índice Brasil 100, IDIV, etc. Todos eles são compostos por ações de várias empresas e, ao comprar uma cota de um ETF, você está automaticamente investindo em várias empresas sem precisar comprar ações de cada uma individualmente. Muitos deles têm cotas com valores abaixo de R$100.

Para comprar cotas de ETFs, você deverá ter acesso ao Home Broker da sua corretora. Do mesmo jeito que você compra ações, é possível comprar o ETF, basta saber qual é o ticker dele: BOVA11, DIVO11, XBOV11, etc. Saiba também que o IR na Bolsa de Valores não é recolhido automaticamente como na Renda Fixa, você mesmo precisará preencher o boleto para pagar o imposto devido. Pesquise como fazer antes de colocar seu dinheiro em ETFs.

Screen Shot 2019-08-14 at 21.50.32.png
Evolução do preço de uma cota do ETF DIVO11 em um ano. (Fonte: Google)

É possível ver a lista de ETFs disponíveis no próprio site da Bolsa. Hoje não há muita variedade, quem sabe no futuro novos ETFs surjam para acompanhar os mais variados índices tanto da bolsa brasileira quanto do exterior.

Esse é um tipo de investimento que ultimamente tem chamado muito minha atenção, principalmente depois de ler “O Investidor Inteligente”. Espere mais artigos sobre ETFs no futuro.

Conclusão

Hoje te mostrei uma enorme variedade de investimentos que você pode fazer com apenas R$100 todos os meses. Veja que é possível investir da Poupança até em ações na Bolsa de Valores com essa mesma quantia, tudo vai depender do degrau que você está na sua vida de investidor. Nunca deixe de manter sua Reserva de Emergência, ela pode te salvar em momentos difíceis da sua vida, além de te livrar de pegar um empréstimo caro em bancos para sobreviver.

Também pense na sua aposentadoria. Não importa se a Previdência Pública está boa ou ruim, comece a investir por conta própria para não depender do governo no futuro. Você poderá também investir em Fundos de Investimentos, mas deverá fazer um verdadeiro processo de garimpagem nos mais diversos Fundos disponíveis no mercado para achar o ideal para investir R$100.

Finalmente, falei um pouco sobre a importância de começar investindo pouco na Bolsa de Valores. Colocando seu dinheiro em ETFs, você poderá investir em um conjunto de ações e minimizar a volatilidade da sua carteira.

Um abraço e até o próximo texto!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s