Na terceira postagem da nossa série sobre Títulos Privados, iremos mostrar como funcionam as LCI, LCA e LC. Se você deseja saber como funciona o investimento em empresas privadas, recomendo que leia o primeiro artigo da série antes de prosseguir.

Visão Geral

Assim com os CDBs, muitos já devem ter ouvido falar sobre estes investimentos, a vantagem de não ter a cobrança de Imposto de Renda (LCI e LCA) os fizeram ser os “substitutos” da Poupança há alguns anos e queridinhos dos investidores iniciantes.

LCI significa “Letra de Crédito Imobiliário”, enquanto LCA significa “Letra de Crédito do Agronegócio”. Ambos são títulos emitidos por bancos, do mesmo jeito que CDBs. Mas agora o dinheiro dos credores é utilizado para financiar empréstimos relacionados ao mercado imobiliário e ao mercado do agronegócio.

Curiosidade: O agronegócio é responsável por, aproximadamente, 21% do PIB brasileiro.

Isso quer dizer que o dinheiro dos credores é utilizado para construção e expansão de imóveis, não apenas os residenciais, mas o da indústria, armazenamento de produção e também comerciais.

E também para financiar compra de sementes, animais, equipamentos para aqueles que desejam expandir as suas atividades no campo.

Veja que, mais uma vez, o dinheiro aplicado não cresce magicamente para o investidor. Alguém do outro lado da balança está trabalhando pesado para pagar as dívidas com o banco.

Já LC significa “Letra de Câmbio”, são títulos emitidos por financeiras, que usam o dinheiro dos credores para emprestar dinheiro para terceiros.

As financeiras são aquelas instituições que oferecem “crédito para negativados” a juros exorbitantes que vemos nas propagandas de TV.

As LCs funcionam exatamente como CDB, a diferença está apenas no tipo de emissor. Enquanto bancos emitem CDB, financeiras emitem LC.

Quais são as outras diferenças em relação ao CDB?

CDB, LC, LCI e LCA funcionam praticamente da mesma maneira:

  • Têm cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC);
  • Têm rentabilidade atrelada ao CDI, IPCA ou prefixada;
  • Estão relacionadas a emprestar dinheiro à uma empresa para receber juros no futuro;
  • Têm as mais variadas regras de liquidez, valor mínimo, carência e vencimento;
  • Não têm taxa de administração nem de custódia;
  • Podem ser adquiridos via corretoras;
  • Instituições médias e pequenas oferecem maiores taxas de retorno.

E o Imposto de Renda?

Apenas LCI e LCA têm isenção do IR.

A regra de incidência do IR nas LCs é a mesma do CBD (que é a mesma do Tesouro Direto).

Período de carência obrigatório no LCI/LCA

Há alguns anos, o governo decretou que todos os LCIs/LCAs devem ter um período de carência obrigatória de 90 dias. Ou seja, não é possível sacar o dinheiro logo após a aplicação.

Essa lei não altera as regras de carência de LC, o emissor é livre para escolher as regras de seus títulos. Caso o investidor saque antes de 30 dias, há a incidência de IOF.

Como funciona o rendimento?

Veja a imagem abaixo das LCAs oferecidas por uma corretora no momento em que este artigo é escrito:

Screen Shot 2019-06-10 at 13.08.22.png

Agora as LCIs oferecidas por esta mesma corretora:

Screen Shot 2019-06-10 at 13.08.53.png

E, finalmente, as LCs:

Screen Shot 2019-06-08 at 11.05.55.png

Vamos ver o que cada coluna significa:

  • Ativo:
    • O nome do título. Normalmente é composto pelo nome da instituição, mês e ano de vencimento.
  • Vencimento:
    • A data na qual o dinheiro será devolvido ao investidor. Isso é feito de maneira automática, a corretora ou banco já irá recolher o Imposto de Renda automaticamente, no caso das LCs.
  • Rentabilidade:
    • A rentabilidade anual bruta do título, por exemplo:
      • Pós-fixado: 115% CDI;
      • Prefixado: 6,0%;
      • Híbrido: IPCA + 3%.
  • Liquidez:
    • Informa até quando o dinheiro fica “preso” na aplicação. Se esta data for igual a data de vencimento, o investimento não tem liquidez.
  • Juros:
    • Informa quando há pagamento de juros. Neste caso, apenas no vencimento.
  • Amortização:
    • Informa quando há pagamentos do principal investido. Neste caso, apenas no vencimento.
    • Esta duas últimas colunas só serão importantes para Debêntures.
  • Rating:
    • Informa a nota de crédito do banco. Quanto maior a nota, mais robusta é a instituição;
    • Note que as LCs não têm nota. Provavelmente, a emissora é uma instituição ainda pequena.
    • Independentemente do rating, o seu dinheiro estará protegido pelo FGC.
  • Disponível:
    • Quantos títulos estão disponíveis para serem adquiridos.
    • Esta informação foi incluída recentemente nesta corretora, creio que as demais não divulgam isso.
  • Aplicação mínima:
    • O mínimo de dinheiro que o investidor poderá aplicar no título.

Importante: Se a sua corretora não tem investimentos atrativos para você, seja por quantidade mínima muito alta ou rentabilidade baixa, não hesite em consultar a concorrência. Não se fidelize ao seu banco ou à sua corretora.

Qual é o melhor desses investimentos?

O que é “melhor” na sua opinião? Liquidez? Rentabilidade? Segurança?

CDB, LCI, LCA e LC oferecem o mesmo nível de risco até R$250 mil por causa da cobertura do FGC.

Felizmente, estes investimentos podem ser comparados entre si de maneira bem simples. Para que a comparação faça sentido, é importante escolher dois investimentos com a mesma data de vencimento.

Para simular on investimento em LCI ou LCA, você pode utilizar o simulador disponível no Me Poupe. Vamos ver o resultado de uma simulação de um dos LCAs oferecidos pela correta nas imagens anteriores:

Screenshot from 2019-06-10 15-37-57.png

Veja que o rendimento bruto é sempre igual ao líquido, pois não há cobrança de IR neste investimento. Ao aplicar R$10.000,00 neste LCA, o investidor teria R$11.890,00 ao final do investimento.

Também é possível simular uma aplicação prefixada, veja:

Screenshot from 2019-06-10 15-40-08.png

Neste caso, o investidor teria R$11.977,53 ao aplicar R$10.000,00.

Você pode comparar estes resultados com aqueles obtidos na simulação do CDB para saber qual é melhor para você.

Uma ferramenta que uso bastante quando estou na dúvida se um CDB ou LCI/LCA é mais atraente para mim é o simulador do site Carteira Rica. Lá você pode preencher a rentabilidade, pré ou pós, de um CDB (ou LC) e a de uma LCI/LCA. O resultado é um gráfico que irá mostrar as rentabilidades líquidas ao longo de 2 anos. Veja a imagem abaixo:

Screen Shot 2019-06-08 at 11.37.21.png

Preenchi a primeira linha com um CDB que rende 110%CDI e a segunda linha com uma LCI/LCA que rende 90%CDI. O gráfico me diz que o LCI/LCA é mais rentável até o período de 1 ano (<360 dias), porém a partir daí (<720 dias e >720 dias), o CDB/LC é mais rentável.

Lembre-se: A incidência do IR sobre CDB e LC corrói muito a rentabilidade até o segundo ano de investimento, pois a porcentagem é muito alta.

Qual a conclusão tirar deste gráfico?

Ao fixar o tempo de investimento, você poderá ficar na dúvida se um CDB/LC rende mais do que um LCI/LCA. Usando este gráfico você saberá qual título irá te dar a maior rentabilidade.

Conclusão

Esses investimentos constumam ser recomendados para os investidores mais conservadores e para aqueles ainda iniciantes, sem muito conhecimento do mercado financeiro.

Também são excelentes alternativas para começar a diversificar os seus investimentos, sem aumentar o risco e mantendo a rentabilidade acima da Poupança, que rende 70% do CDI.

Se você já possui uma conta na corretora, veja se há opções interessantes para a sua realidade. Se ainda não tem, considere abrir uma. Não há custos para abertura nem manutenção de conta, além de ser uma operação totalmente virtual, sem filas.

Resumo

  • LCI/LCA/LC são investimentos em títulos privados classificados como Renda Fixa;
  • Assim como no CDB, o investidor empresta dinheiro para um banco (LCI/LCA), ou para um financeira (LC), a fim de intermediar empréstimos para terceiros;
  • O dinheiro investido não brota do nada, alguém do outro lado da balança está trabalhando duro para pagar o empréstimo;
  • Não há incidência de IR em LCI/LCA;
  • LCs funcionam da mesma forma que um CDB, muda apenas o tipo de emissor;
  • A rentabilidade do LCI/LCA parecem ser menores no site da corretora/banco, pois já é a rentabilidade líquida;
  • Por Lei, LCIs/LCAs devem ter, obrigatoriamente, pelo menos 90 dias de prazo de carência;
  • É possível comparar estes investimentos entre si, desde que tenham a mesma data de vencimento e mesmo tipo de rentabilidade (prefixado, pós-fixado ou híbrido).

Se você gostou dessa publicação e gostaria de manter os autores do blog motivados a continuar semeando conhecimento, compartilhe nossas postagens com seus amigos e familiares! Também é possível nos seguir no Twitter (@sovandoamassa), no Instagram (@sovandoamassa) e no WordPress!

E se você tiver dúvidas, poste aqui nos comentários ou nos mande e-mail que nós te responderemos 🙂

O próximo artigo da série será sobre Debêntures. Até lá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s