Muitas vezes achamos que ganhamos pouco, que somos pobres, que não conseguimos investir por não ter de onde tirar mais dinheiro ou que não somos bons o suficiente. O que às vezes não notamos é que podemos ser extremamente privilegiados no cenário atual brasileiro. Hoje vou mostrar que você pode estar nesse grupo.

Se você consegue ler este artigo, já é uma pessoa extremamente privilegiada, pois você:

  1. É alfabetizado. 758 milhões de adultos no mundo inteiro não sabem ler nem escrever (Fonte: UNESCO). No Brasil, são 13 milhões;
  2. Tem acesso à internet. 43,9% da população mundial não tem acesso à internet (Fonte: Internet World Status). Até Dezembro/2018, 30% dos brasileiros não tinham acesso à internet (Fonte: IBGE);
  3. Tem smartphone/tablet/computador. 138 milhões de brasileiros tem smartphone (Fonte: IBGE). E menos da metade das residências brasileiras (46,2%) têm computador (Dados de 2016. Fonte: IBGE).

E se consegue interpretar o que está sendo escrito neste texto, você está fora da estatística dos 38 milhões de analfabetos funcionais no Brasil entre 15 e 64 anos. Três em cada dez jovens e adultos (29%) não conseguem compreender o sentido de textos nem realizar operações matemáticas simples (Fonte: Época Negócios).

A maioria dos nossos leitores tem curso superior completo ou estão na Universidade, apenas 15,3% do brasileiros têm um diploma de ensino superior (Fonte de 2017). Em posse do diploma, você pode se considerar como parte da “elite intelectual” brasileira. Seu salário pode facilmente triplicar apenas tendo um diploma de graduação (Fonte: O Globo). E ainda falam que “ter apenas graduação não é mais suficiente, porque todo mundo tem”.

Ao terminar sua jornada na escola e na Universidade, nada melhor do que conseguir um emprego, correto? Infelizmente, 12% da população brasileira está desempregada (Fonte: IBGE). São 12,7 milhões de pessoas “desocupadas” (palavras do IBGE, não minhas). Tendo um emprego fixo, você já é mais privilegiado do que o equivalente a pouco mais que a população de Portugal.

Além disso, alguns de nós tem o enorme privilégio de saber se comunicar em inglês. Uma pesquisa de 2018 revela que apenas 5% dos brasileiros possuem essa habilidade, e apenas 1% apresenta algum grau de fluência nesse idioma. Conseguindo manter uma conversa com outra pessoa em inglês, meus parabéns, você faz parte do 1% mais privilegiado do país.

Para finalizar onde quero chegar, vamos visitar uma página bem interessante do Nexo Jornal. Nela, você poderá comparar o seu salário com a média do Brasil e do seu estado, e ainda com o salário médio de um professor, juiz, deputado e médico. A base de dados pesquisada pelo jornal contém dados de Janeiro/2018. Vou ilustrar uma comparação com um salário médio de entrada na área de Tecnologia da Informação no estado em que moro no ano de 2018. Veja as imagens abaixo:

Screen Shot 2019-04-07 at 09.45.36.png

Screen Shot 2019-04-07 at 09.45.45.png

Se você considera que o valor do salário define se uma pessoa é privilegiada ou não, saiba que o salário de R$2.500,00 já é capaz de deixar um indivíduo mais privilegiado que 84% dos brasileiros e 89% dos paraibanos.

Screen Shot 2019-04-07 at 09.47.51.png
Comparativo do seu salário com o de um Dep. Federal, Juiz, Médico e Professor.

A imagem acima mostra o descaso do Estado brasileiro com o país. Enquanto um deputado federal ganha R$33.763,00 (em 2018) para proferir frases como “O brasileiro parece que só funciona na porrada e bandido na bala” ou “As minorias têm que se curvar às maiorias. As minorias se adequam ou simplesmente desaparecem” ou ainda chamar um ministro de “tchutchuca” em rede nacional, durante uma sessão formal no Congresso para discutir um projeto de lei que afetará todo o país pelas próximas décadas, os professores ganham, em média, apenas R$2.249,00 para transmitir conhecimento e desenvolver o futuro do país.

Agora faça o teste com o seu salário. Se não trabalhava no ano de 2018, não tem problema, coloque o seu salário atual e compare com a situação do seu estado e do país. Se ainda não trabalha, ou não recebe salário, calma! É hora de agir e se especializar para melhorar as suas chances de emprego e talvez até mesmo abrir seu negócio.

A mensagem que quero passar neste artigo é que, muito provavelmente, nos encaixamos no “status” de privilegiado no Brasil sem nos dar conta. Achamos que somos sofridos, pobres financeiramente e que nosso emprego “não nos merece”. Às vezes trabalhamos no ar-condicionado, com acesso à água e café para beber, refeitório, sala de lazer com sinuca, TV e tênis de mesa, banheiros limpos, estrutura segura e temos um salário considerado bem mais alto que a média, e mesmo assim achamos que os outros tiveram mais oportunidades ou sorte. Não estou dizendo que devemos aceitar passivamente a realidade que está diante de nós, apenas reflita sobre sua situação atual antes de olhar a grama do vizinho.

2 comentários em “Descobrindo o quão privilegiado você é

  1. Muito interessante. Gostaria apenas de deixar um questionamento: Vejam a quantidade de analfabetos funcionais e depois o salário de deputado. Será que se nosso povo tivesse acesso a educação, seria permitido um político ganhar tanto dinheiro?

    Curtir

Deixe uma resposta para Wagner Leal Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s