Em algum momento de sua vida, você não tinha conhecimento sobre como gerir suas próprias finanças (este momento pode, inclusive, ser agora). A educação financeira não costuma fazer parte da instrução da maioria das pessoas no Brasil (veja postagem sobre quadro atual da educação financeira no Brasil), e mesmo aqueles que conseguem poupar e têm interesse em fazer investimentos acabam buscando algum tipo de consultoria em um banco ou em pessoas do convívio.

Quando você não se mune de conhecimento e toma as rédeas de seu patrimônio, fica sujeito à administração de terceiros, e isso quase sempre é ruim. Não porque a administração será necessariamente mal realizada, mas por não poder estar plenamente consciente do seu patrimônio. E, mesmo que você resolva dar os primeiros passos e criar uma conta em uma boa corretora que não te cobre taxas de manutenção, se você continuar fazendo apenas o que o gerente/assessor diz, não fará muita diferença. Quem oferece serviços financeiros pode voltar a gestão para atingir suas metas institucionais e não para o seu benefício. Gerentes de banco sempre oferecem os títulos de capitalização (que não são investimentos, e sim loteria) e Previdência Privada pois são maneiras muito baratas de se conseguir dinheiro e fáceis de vender. Eles precisam cumprir suas metas dentro da empresa, infelizmente algumas vezes passando por cima dos interesses dos clientes.

Existem profissionais de consultoria fazendo um bom trabalho? Muitos. Há consultores excelentes e bastante capacitados para oferecer informação sobre opções de investimento. Utilizar serviços de consultoria para obter informações extras não é um problema, mas é fundamental que você se informe antes para entender se aquilo é realmente adequado para seus interesses e seu perfil de investidor. E é sempre bom lembrar: apenas consultores certificados na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) podem assessorar investidores.

Poupar dinheiro e colocar em uma previdência privada, uma poupança, pagar o INSS ou investir com o seu banco usual aparentam ser opções convenientes à primeira vista, pois parece seguro e não requer muito trabalho. Um banco é uma instituição grande, você vai conseguir acompanhar o seu dinheiro sem problemas e sacar se precisar, não precisa entender de finanças e o gerente do banco te procura para fazer o investimento, afinal, ele é o gerente do banco, sabe tudo de finanças, certo? Eis que um dia você resolve aprender um pouco mais e fazer uma pesquisa, e ao assistir um vídeo de 10 minutos sobre investimentos em Tesouro Direto, por exemplo, sentirá que está perdendo o seu estimado e suado dinheiro naqueles produtos financeiros que pareciam tão vantajosos quando seu gerente ligou para oferecer.

rawpixel-602154-unsplash

Quando você estuda sobre educação financeira e cuida do seu dinheiro, pode se deparar com colegas, professores, amigos e familiares que dizem que vão te contratar para cuidar das finanças pessoais deles. Ou até mesmo que solicitam indicações específicas sobre que produtos financeiros devem comprar para ter ótimos resultados. Gerenciar finanças pessoais de terceiros é uma atividade que demanda muito conhecimento e responsabilidade, afinal, você pode colocar em risco um dinheiro que não é seu, e não tendo uma credencial de consultor financeiro, isso pode se transformar em problemas desde inimizades até processos judiciais. Caso você não seja um profissional da área, recomende o caminho que você trilhou, os materiais por onde você estudou e as plataformas que você utiliza. A importância desse caminho está em como ele levou você aos resultados que você tem, não é possível pular etapas importantes ao ensinar educação financeira a alguém.

A todos aqueles que sempre dizem que vão contratar o amigo que conhece o mercado financeiro para cuidar de seu dinheiro, encorajo que estudem também e busquem estar no comando daquilo que você se esforça para obter. Apenas estudando e fazendo por si mesmo é que você entenderá o seu próprio perfil e obterá os resultados mais satisfatórios em seus proventos. A educação financeira não é muito popular, ainda é visualizada como um estilo de vida muquirana, mão de vaca, em que se abre mão de uma vida prazerosa e se é mesquinho, mas ao estudar e colocar em prática seu aprendizado, você perceberá que é exatamente o oposto disso. E apesar de impopular, a educação financeira é acessível e tem a garantia de não ser perda de tempo.

Com informação, você se responsabiliza pelo que é seu e transforma as falhas em conhecimento, melhorando gradativamente (e não necessariamente de forma lenta) a sua experiência e maximizando as conquistas. Entregar seu patrimônio na mão dos outros significa viver ordenado, e qualquer falha se resumirá a culpar os outros, quando você mesmo resolveu não se imputar o dever de fazer as escolhas corretas. O conhecimento permite que você se proteja de ser aquele que comete erros durante anos até aprender uma das lições mais básicas e valiosas da educação financeira: ninguém cuida do seu dinheiro melhor do que você mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s